Olá desafiantes, dessa vez trouxemos uma super entrevista com o Pro Player Leandro “Lê” Caetano, o Mid Lanner  da paiN Gaming, que foi a primeira grande organização brasileira a entrar no cenário competitivo de Arena of Valor. “Lê” já foi pro player de  Mobile legends, e na entrevista ele fala um pouco sobre a transição para o Arena of Valor, sua entrada na paiN, campeões preferidos e muito mais.

 

Como surgiu o convite para representar a paiN?

Antes de jogar Arena Of Valor eu joguei Mobile Legends por mais de 1 ano onde criei um time (a Royals) que sempre foi referência no cenário nacional e mundial por lá. A paiN vendo o advento do cenário de esporte eletrônico móbile entrou em contato conosco através da nossa página no Facebook e então surgiu a proposta.

É uma pressão a mais representar a maior organização da America latina?

Definitivamente. Sempre lidei com pressão no Mobile Legends mesmo sem um cenário competitivo propriamente falando. Agora no Arena of Valor, com esse cenário e com o nome da paiN isso só aumenta.

Quais suas expectativas para o mundial em julho?

Sinceramente espero que a paiN consiga se classificar e eu possa participar representando o Brasil. Pelo que tenho visto dos outros eventos de Arena of Valor, certamente o mundial não vai deixar a desejar e independente de quem for o nosso representante será um ótimo evento para acompanhar.

Espera um cenário competitivo forte chegando no Brasil?

Já temos um cenário bem forte, movimentado, competitivo e com bastantes equipes muito promissoras. Principalmente depois do anúncio da paiN percebi muitos novos times surgindo e também novos jogadores de outros jogos migrando para cá. A tendência é só aumentar.

 

Vocês eram jogadores de Mobile legends, como está sendo a adaptação para o AOV?

No começo foi bem estranho. A mecânica de MOBA em si é a mesma, porém os heróis são diferentes e o sistema de jungle não existia no Mobile Legends (lá o jogo era 2-1-2) então foi bem difícil adaptar essa nova função. Eu inclusive no Mobile Legends era o suporte do time e aqui acabei tendo que treinar como mid lainer. Continuamos treinando e aperfeiçoando cada vez mais, pois os metas exigem também adaptações aqui dentro do jogo.

 

Como você enxerga o crescimento da comunidade no Brasil, e qual suas perspectiva futura da comunidade?

A comunidade vai crescer cada vez mais, isso é um fato. Tive a oportunidade de participar como moderador do grupo oficial brasileiro e vi de perto os números, participantes, eventos, troca de informações crescerem de maneira absurda. O cenário competitivo, novos times e todo esse investimento e atenção que a Tencent vem fazendo no Arena of Valor só irá atrair mais olhares ao jogo e consequentemente a comunidade.

 

Qual o ponto mais te agrada no Aov em relação aos outros mobas?

Os gráficos certamente. Cada detalhe é muito bem pensado e elaborado. É um jogo bonito de se jogar. Gosto muito também do equilíbrio entre os heróis que deixa o jogo ainda mais competitivo.

 

Qual seu campeão favorito , e o que mais odeia enfrentar?

São tantos… Mas se fosse pra escolher um hoje eu diria Aleister que é o campeão que mais tenho usado. Ele tem um bom controle de grupo e é capaz de dar um bom dano aos inimigos. Eu particularmente não gosto de jogar contra Chaugnar – o counter dele e a possibilidade dele virar uma team fight é muito alto.

 

Deixe um recado para todas a pessoas que acompanham vocês

Existem muitos estereótipos sobre masculinidade, feminilidade e homossexualismo em qualquer lugar. É engraçado como ainda tem gente que acha que pode definir a capacidade do outro, ou como o outro deve agir ou ser por fatores tão baixos e pequenos. Seja o que você quiser ser e ilumine o mundo da sua maneira! Independente de qualquer coisa sobre mim, olha aonde eu cheguei. O futuro é uma incógnita e significa um novo começo. Lembre-se de fazer planos e trabalhar por eles. Todos os dias. O trabalho e os resultados serão sempre nossa melhor resposta a todo o ódio gratuito e provocações. Agradeço de coração a cada um que me acompanha, pois gosto muito de uma frase que li uma vez que diz “ninguém é tão alguém que não precise de ninguém”.

E pra você que está conhecendo o “Lê” agora, não se esqueça de acompanhar ele nas mídias sociais e ficar por dentro de todas as novidades tanto dele quanto da paiN Gaming.

Youtube: bit.ly/CANALDOLE
Facebook: fb.me/painlec
Instagram: @lecaetano
Twitter: @lecaetano
Twitch: @caetanole

Facebook Comments